Sábado, 19 de Maio de 2007

Milhares de cartas de Charles Darwin disponíveis na Internet

A Universidade de Cambridge disponibiliza na Internet a obra completa de Charles Darwin, que forneceu as bases da teoria da evolução das espécies, que inclui cerca de 50 mil páginas de texto e 40 mil imagens.

 

Charles Darwin (1809-1882), biólogo britânico e um dos mais prolíficos escritores epistolares do mundo, trocou correspondência com cerca de duas mil pessoas, desde o filósofo Karl Marx até ao zoólogo Thomas Huxley. Foram preservadas, até hoje, cerca de 15.000 cartas escritas e recebidas por Darwin, muitas das quais conservadas na Universidade de Cambridge.

Em 1974, foi criado o chamado «Darwin Correspondence Project», com o objectivo de publicar a edição definitiva dessas cartas, das quais 5.000 estarão disponíveis em todo o mundo, a partir da próxima quinta-feira, através do endereço www.darwin-online.org.uk.

O projecto «Darwin on-line» reúne a maior colecção de escritos de e sobre Darwin e inclui mais de 50.000 páginas de texto, arquivos de áudio e 40.000 imagens, segundo a Universidade britânica.

Cada carta foi digitalizada e editada cuidadosamente, o que exigiu a decifração da escrita vitoriana e, também, complementada com referências cruzadas e notas esclarecedoras.

As notas de rodapé junto à cronologia, e outras explicações do «Darwin Correspondence Project», ajudam a situar as cartas no seu contexto e permitem ter a ideia não só da evolução do pensamento de Darwin mas também da sua própria pessoa.

Estas cartas não são apenas uma fonte extraordinária de observações científicas, oferecendo, também, muitas delas dados relevantes sobre os seus hábitos pessoais.

Filho e neto de médicos, Darwin estudou Medicina durante dois anos em Edimburgo para logo seguir o estudo de Teologia em Cambridge, onde um dos seus professores, o naturalista John Stevens Henslow, lhe despertou o interesse para as Ciências Naturais.

Por recomendação desse professor e apenas com 22 anos, embarcou no HMS Beagle, como naturalista de uma expedição à volta do mundo que durou quase cinco anos: desde 27 de Dezembro de 1831 até 02 de Outubro de 1836.

Nessa viagem, durante a qual percorreu as costas atlântica e pacífica da América do sul, Darwin estudou as águas e correntes oceânicas e fez expedições terrestres para recolher espécimes da fauna e da flora locais.

Inspirado pelo «Ensaio sobre o princípio da população» do economista Thomas Malthus, que falava sobre o crescimento exponencial da população mundial, o esgotamento dos recursos e o triunfo dos mais fortes, Darwin desenvolveu a sua teoria da selecção natural.

Segundo Darwin, os seres vivos têm uma ascendência comum e a diversidade das espécies é o resultado da selecção natural ao longo dos séculos.

Ao seu livro mais famoso, «A Origem das Espécies», publicado a 24 de Novembro de 1859, seguiu-se, em 1871, «A Origem do Homem», que explica a Teoria da Evolução do Homem, apresentando-o como um «parente» do macaco.

Diário Digital / Lusa

http://darwin-online.org.uk/

publicado por Francisco às 11:25
link do post | comentar | favorito
|
Add to Technorati Favorites -->

.Chat

START CHAT
Partilhar

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

Blog de Informação de Emprego e Formação Profissional

↑ Grab this Headline Animator

.posts recentes

. Emprego em tempo real

. Emprego Actualizado todos...

. Uso da metadona no tratam...

. Emprego

. Tratamentos - Dor Neuropá...

. Dor neuropatica

. Novas Oportunidades Níve...

. Ofertas de Emprego

. Ofertas de Emprego

. INTERESSADO EM TRABALHAR ...

.subscrever feeds