Sexta-feira, 1 de Dezembro de 2006

Referencial de Competências-Chave para o nível secundário de educação

Os adultos com 18 ou mais anos de idade e com, pelo menos, três anos de experiência profissional que ainda não tenham concluído o nível secundário de educação terão, muito em breve, a possibilidade de o fazerem.
Com o lançamento da obra "Referencial de Competências-Chave para a Educação e Formação de Adultos - Nível Secundário", no dia 15 de Novembro de 2006, no Auditório da Aula Magna da Reitoria da Universidade de Lisboa, foi dado mais um passo no sentido da concretização de uma das grandes apostas da iniciativa governamental Novas Oportunidades: fazer do 12º ano o patamar mínimo de qualificação de todos os portugueses.
Na sessão pública do lançamento deste referencial, editado pela DGFV, Vieira da Silva, Ministro do Trabalho e da Solidariedade Social, frisou a importância deste documento para a concretização desta aposta e ainda de uma outra que designou por "criação de um efectivo sistema de qualificação de adultos". Este sistema, nas palavras de Vieira da Silva, é importante "porque não nos conformamos com uma fractura geracional que existe no nosso país e que, se não for contrariada, trará dificuldades económicas muito grandes".
Na mesma sessão, Maria de Lurdes Rodrigues, Ministra da Educação, referiu a importância deste documento não só para os adultos que não tiveram a possibilidade de estudar quando eram jovens, mas também para os que, tendo tido essa oportunidade, não atingiram o 12º ano de escolaridade. Importa, no entender da Ministra da Educação, "fazer voltar ao sistema jovens adultos para os quais a escola foi uma decepção". Por essa razão, entende que "é necessário alterar a imagem negativa que estes criaram da escola".
Nesta tarefa, terão um papel fundamental os Centros Novas Oportunidades (Centros RVCC) que virão a aplicar o Referencial de Competências-Chave. Este documento integra três áreas de competências-chave (Cidadania e Profissionalidade; Sociedade, Tecnologia e Ciência; e Cultura, Língua, Comunicação), estruturadas em unidades de competências para as quais são apresentados critérios de evidência.
Para a implementação deste Referencial, a DGFV editou ainda um Guia intitulado Referencial de Competências-Chave para a Educação e Formação de Adultos - Nível Secundário: Guia de Operacionalização. Este Guia enuncia os principais elementos de referência e o modelo conceptual do Referencial, apresenta as orientações metodológicas para os processos de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências (RVCC), bem como o sistema de créditos em que se baseia a certificação de competências de nível secundário. Integra ainda quatro casos ilustrativos e ficcionados de candidatos em processo de RVCC e o desempenho de uma técnica de RVC.

 http://www.dgfv.min-edu.pt/

publicado por Francisco às 13:45
link do post | comentar | favorito
|
Add to Technorati Favorites -->

.Chat

START CHAT
Partilhar

.arquivos

.tags

. todas as tags

.links

Blog de Informação de Emprego e Formação Profissional

↑ Grab this Headline Animator

.posts recentes

. Emprego em tempo real

. Emprego Actualizado todos...

. Uso da metadona no tratam...

. Emprego

. Tratamentos - Dor Neuropá...

. Dor neuropatica

. Novas Oportunidades Níve...

. Ofertas de Emprego

. Ofertas de Emprego

. INTERESSADO EM TRABALHAR ...

.subscrever feeds